O casamento é uma instituição falida?

Dados do IBGE dizem que para cada 4 casamentos registrados, há uma dissolução. Afinal, o casamento e uma instituição falida?

Se não é falida, certamente há um rombo nele. Somos seres racionais movidos por experiências emocionais. Quando sentimos algo, nos movemos em busca disso. “Siga o coração”, dizem os mais sentimentalistas. Ora, sentimentos são volúveis e instáveis. Se tomamos decisões baseadas em algo instável qual é a probabilidade de acertarmos? Rara, muito rara.

A verdade é que se 75% das relações matrimoniais não acaba em divórcio, em grande parte delas não vemos parceiros inteiramente felizes. Sabe-se que muitos casamentos já terminaram para os cônjuges mas são mantidos por N fatores -manter as aparências, cuidar dos filhos, condição financeira insuficiente para viverem separados, etc.

Casamento é uma aposta…

A palavra casamento indica união, associação, vínculo. Geralmente quando alguém se casa está buscando a própria felicidade e mantém esse pensamento após o casamento. Erro! Se dois elementos estão unidos tornam-se um só. O bem de um deve ser para os dois. E a maioria das relações não têm essa sintonia.

Voltando aos sentimentos, quando nos movemos em prol do que sentimos temos tendência a tomar decisões precipitadas. O que sentimos hoje pode mudar drasticamente amanhã! Saímos de onde estávamos e chegamos a um lugar movidos por algo que pode repentinamente deixar de existir. E quando isso acontece nos sentimos perdidos. E nos tornamos instáveis e infelizes.

Casar é uma decisão mais emocional do que racional. A racionalidade do casamento está em enfrentar as responsabilidades e adversidades. O resto é sentimento. E não falo apenas de amor ao parceiro (pois o amor muitas vezes nem existe mais e transformou-se em apego), mas de sensações boas/ruins que sentimos e possivelmente sentiríamos ao lado de qualquer outra pessoa. Quando esses sentimentos mudam e nos perdemos, nossa forma de agir também muda e a relação desanda.

Como se tudo isso não bastasse ainda há os fatores externos. A relação pode ser boa para os dois e algo vindo de fora atrapalhar. Situação financeira, trabalho, projetos, filhos, enfim… Há milhões de agentes externos que podem perturbar um casamento. Eles podem ser felizes onde vivem mas ele foi transferido para outra cidade. A vida do casal muda e ela não é mais feliz longe da família. Motivo para separação? Talvez não mas já é um pretexto para a infelicidade do casal.

Além disso, pesa o fato de que o ser humano em geral não é um ser monogâmico. Apesar de 2/3 da população mundial viver em sociedades monogâmicas, a maioria das sociedades existentes não o são. Com as novas tecnologias e as redes sociais isso torna-se ainda mais evidente. Hoje em dia é muito fácil construir todo tipo de relação (mesmo que superficiais) com várias pessoas. Quando tudo é tão simples a monogamia torna-se mais difícil.

Agora que já citei inúmeras causas que podem determinar o fracasso de um casamento, citarei o que pode determinar o sucesso do mesmo. As maiores são a evolução e a cumplicidade.

Se duas pessoas juntas buscam evoluir mutuamente a relação dificilmente desanda. O casal escala montanhas e enfrenta as barreiras com mais força do que enfrentariam sozinhos. Quando um ajuda ao outro, maximizam a evolução em vários aspectos da vida, tornando-se parceiros perfeitos.


Você confia em alguém?

Para evoluir ao lado de alguém é necessária muita cumplicidade. Conhecimento e respeito, acima de tudo, estão presentes nessa área. Duas pessoas tornam-se cúmplices quando passam a dividir segredos, sonhos e ideias. Quando duas pessoas olham numa mesma direção e buscam juntas o mesmo objetivo, nada parece poder detê-los.

A falta desses fatores é presente na maioria dos casais. Conheço pouquíssimos que evoluem juntos e fazem algo mais do que suprir seus desejos hormonais e suas carências afetivas -coisas que poderiam fazer com outras pessoas. Isso tudo pra não falar na confiança, que é algo primordial.

Só quando há plena confiança pode haver uma entrega completa. E se dois parceiros não estão entregues um ao outro, certamente não poderão evoluir juntos, nem na vida nem como casal. A confiança também é primordial para que haja cumplicidade e companheirismo num relacionamento. É a chave que aproxima as pessoas em vez de afastá-las. E sem aproximação, não há relação.

Thiago dos Reis pode citar pelo menos três casamentos que deram muito certo. Há esperanças!

About these ads

7 Comentários

Arquivado em Geral, Relacionamentos

7 Respostas para “O casamento é uma instituição falida?

  1. Gilza Duarte

    VEJO O CASAMENTO COMO ALGO QUE NAÕ MAIS EXISTE.
    OS VALORES ACABARAM TODOS, FAMILIAS DESTRUIDAS.

  2. Rafaela Caran

    Adorei o texto……….parabens…..

  3. Reginaldo Pires

    Texto inteligente, fácil assimilação, direto e conciso.
    Muito bom!

  4. ROBERVAL

    HUM ESTOU CASADO A 3 MESES E AO BUSCAR UM TOPCO ….ENCONTREI ESTE E POR PARTE CITO….
    SIM CASAMENTO E UMA INTITUIÇAO FALIDA AO ALGO IMPOOSTO PARA FICAR JUNTO COM ALGUEM PARA O RESTO DA VIDA.
    MAS QUANDO SEU PARCEIRO OU PARCEIRA NAO BUSCA CONHECIMENTO GERAL E PRINCIPALMENTE CONHECIMENTO DE VC DA PESSOA QUE ESTA DO LADO JA ERA O CASAMENTO QUE JA NAO E NADA BOM FICA UMA PORCARIA E O QUE ACONTECE COM MUITOS CASAIS….FALTA AMIZADE FALTA CONVERSA FALTA UM SORRISO E ACIMA DE TUDO A INTIMIDADE….
    SINCERAMENTE TRES MESES …..ESTOU EM UMA SITUAÇAO QUE SE DURAR MAIS 3 SERA UM MILAGRE….
    HHHAAAAAAAAAAAAA UM CONSELHO A TODOS NAO CASE E UMA FURADA FIQUE SOLTEIRO SUA VIDA NAO IRA MUDAR POR UMA ASSINATURA NO CARTORIO.

  5. Fátima Menezes

    Texto muito bom e realista. Acrescento que o casamento é uma instituição sagrada e vivida a três ( Marido, mulher, Jesus: formando um triangulo) quanto mais os cônjuges se aproximam de Jesus, mais se aproximam entre si.

  6. André

    O casamento é praticamente desnecessário. Hoje não há tanta necessidade de se ter filhos, que é a maior motivação, e se não é motivação é praticamente um consequência certa. Mas eu não vejo isso com maus olhos não, isso pode dar errado, mas talvez só dessa forma podemos ter uma humanidade realmente mais unidade e amorosa. A maior parte dos casamentos sem a menor sombra de dúvida são sustentadas por comodismo ou necessidade financeira, então, não há amor. A qual é realmente a real necessidade de muitos se casarem? Nenhuma. O mundo está lotado de pessoas, muitas mulheres são independentes financeiramente, então não há necessidade nenhuma de se casar praticamente(só pobres ou estúpidos que casam). As pessoas podem se juntar se elas se gostam e criar algo mais harmonioso. As vezes até tenho a impressão de que se deixarmos de lado essa história de casar, ter filhos e toda essa bobagem, poderiamos meditar e conversar sobre criar uma sociedade mais humana para nós mesmo, a partir de agora, não para nossos filhos, e sim para nós, eu e você, apesar de isso ser utopia, em escala pequena acredito que isso é totalmente possível e já existe em escala minuscula, pessoas que se unem para criar comunidades mais saudáveis do que a sociedade estúpida. Elas vivem juntas, mas ainda sim separadas, respeitam realmente o jeito e a privacidade do outro. Isso é mil vezes mais importante do que constituir família hoje em dia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s